PROFESSORES

 

INÊS ANDRADE, piano e diretora artística
EDOARDO CARPENEDO, piano
ERICA CARPENEDO, violino
YONI BATTAT, viola
GRACIE KEITH, violoncelo
RUI FERREIRA, clarinete
MARGARIDA QUÍTALO, flauta
DIOGO ANDRADE, guitarra
ANTÓNIO LOURENÇO MENEZESvoz

PROFESSORES CONVIDADOS

MIGUEL HENRIQUES, masterclass de piano e música de câmara
WENDY SWART GROSSMAN, workshop The Artist as Entrepreneur”


INÊS ANDRADE, piano

Ines.jpg

Inês Andrade apresenta-se regularmente em recital nos Estados Unidos da América e em Portugal, contando com atuações em Espanha, França, Suíça, Itália e Cabo Verde. Já foi ouvida em espaços como o Weill Hall do Carnegie Hall, Boston Conservatory Theater, Frederick Loewe Theater, Centro Cultural de Belém e Alexander Girardi Hall. 
Apresentou-se a solo com a NYU Symphony Orchestra, Orquestra Sinfonietta de Lisboa, Orquestra Sinfónica da ESML, Orquestra Artquest e Orquestra do Conservatório Nacional. Premiada no Prémio Jovens Músicos 2011, em duo com a violinista Tamila Kharambura, é também fundadora do Duo Pianíssimo e do ensemble Virtuoso Soloists, com quem gravou um CD que foi lançado em 2017 pela editora MEP Italia.
Estudou na Escola Superior de Música de Lisboa, onde concluiu a Licenciatura em Música e o Mestrado em Performance e Ensino, na classe do professor Miguel Henriques. Prosseguiu os seus estudos na New York University, onde realizou um Mestrado em Piano Performance e foi professora de piano adjunta. Frequenta atualmente o programa de Doutoramento em Artes Musicais na Boston University, orientado pelo pianista Pavel Nersessian, e é professora assistente na mesma instituição. Foi recentemente distinguida pela BU Women's Council. 
www.inesandradepiano.com


EDOARDO CARPENEDO, piano

EdoardoCarpenedo.jpg

Edoardo Carpenedo tem cativado a sua audiência com uma "forte técnica, doce cantabile e grande sensibilidade" (Charleston City Paper). Depois de ter ganho a "Coppa Pianisti d'Italia" e o "Trofeu Febo Villani", entre outros concursos, Edoardo tem apresentado recitais na Europa e Estados Unidos, em espaços como o Weill Recital Hall do Carnegie Hall, Lincoln Center, The Greene Space at WNYC & WQXR e DePaul University’s Concert Hall. Foi também artista convidado para o Spoleto Festival USA e UNICEF Itália. Aos 18 anos, completou o diploma do Conservatório Nacional de Trieste, com a classificação máxima e foi convidado a realizar um Artist Certificate no College of Charleston (Carolina do Sul). Prosseguiu os seus estudos na New York University, onde concluiu o Mestrado em Música como aluno do pianista Jeffrey Swann e é atualmente aluno de Doutoramento em Piano Performance na Boston University, na classe do professor Pavel Nersessian. Nos últimos anos tem também estudado com Riccardo Risaliti, Bruno Mezzena e Enrique Graf.
Dedicado ao ensino, foi professor adjunto na New York University de 2011 a 2013. Atualmente é professor assistente na Boston University, nos departamentos de Piano e Teoria da Música. É o fundador e diretor artístico do ensemble Virtuoso Soloists.
www.edoardocarpenedo.com


ERICA CARPENEDO, violino

Erica.jpg

A violinista italiana Erica Carpenedo apresenta-se regularmente em concerto na Europa, Estados Unidos da América e Ásia, tendo atuado em espaços como o Auditório Parco della Musica em Roma, o Orchestra Hall do Chicago Symphony Center e o Esplanade Concert Hall em Singapura. Como solista, apresentou-se com a RGS Orchestra of Singapore, a College of Charleston Symphony Orchestra, a Camerata Strumentale Italiana, a Orchestra Sinfonica del Conservatorio Giuseppe Tartini di Trieste, a Orchestra Sinfonica del Veneto Orientale, e a Piccola Orchestra Veneta. Integrada em grupos de câmara e orquestras, partilhou o palco com artistas de renome internacional como Maxim Vengerov, Janine Jansen, Gidon Kremer, Igudesman & Joo e 2Cellos e trabalhou com os maestros Riccardo Muti e Daniel Oren, entre outros. Erica formou-se no Conservatório Giuseppe Tartini di Trieste e na Universidade DePaul, em Chicago, tendo estudado com os professores Ilya Kaler, Lee-Chin Siow, Igor Volochine, Pavel Vernikov, Olexsandr Semchuk e Caterina Carlini. Foi laureada no concurso MTNA, no Concurso Internacional Premio Città di Padova, no Concurso Nacional Dino Caravita - Città di Fusignano e no Concurso Citta 'di Schio. Foi também a recipiente do prémio Julian Hayes e Clifford Milton de Excelência em Cordas, e da bolsa de estudos Anne Marie Bollo Rambaud e Enrico Segattini. 
Combinando o seu interesse pela música clássica com outros géneros musicais, dança e canto, apresenta-se regularmente com as mais importantes bandas de Chicago e grupos de Jazz Latino, colabora com artistas pop e é membro do CoverGirls Violin Show. Erica Carpenedo é professora de violino e música de câmara na Merit School of Music em Chicago.


YONI AVI BATTAT, viola

Yoni1.jpg

Yoni Avi Battat exerce a sua atividade enquanto violetista, professor de música e engenheiro de gravações em Boston, EUA. Sendo um músico ativo na área da música de câmara, tem colaborado com vários grupos em atividades que incluem aulas e masterclasses com membros dos Quartetos de Cordas Emerson, Lydian, Pacifica, Muir, Chiara, Borromeo, entre outros.
Além da música de câmara, Yoni tem colaborado com a Orquestra da Boston University e a Brandeis Symphony, enquanto Violetista Principal, e ainda com a Boston Philharmonic Orchestra, Boston String Players e a New York Youth Symphony. Promotor da música do século XXI, colabora regularmente com compositores contemporâneos no desenvolvimento, estreia e gravação de novas obras. Fora do âmbito da música clássica, explora tradições musicais não-ocidentais, tais como a música Klezmer e do Médio Oriente.
Yoni tem uma numerosa classe de alunos durante o ano e é convidado regularmente a lecionar em festivais como o Elm City ChamberFest e o BIMA Summer Music Institute. Concluiu a sua Licenciatura na Brandeis University e o seu Mestrado na Boston University, tendo estudado viola com Karen Ritscher, Mary Ruth Ray e Mark Berger. 
www.yonibattat.com


GRACIE KEITH, violoncelo

Gracie.jpg

Gracie Keith começou a estudar violoncelo aos cinco anos e, desde então, tem-se apresentado um pouco por todo o mundo. Enquanto aluna de Licenciatura em Música na Baylor University, Gracie foi membro da Waco Symphony e lecionou na Central Texas String Academy. Desde que se mudou para Boston, completou o Mestrado em Música na Boston University, onde se encontra a terminar o programa de Doutoramento em Arts Musicais.
Recentemente, foi artista convidada no Garth Newel Music Center, solista da New England Repertory Orchestra, artista em residência na Dedham School of Music e convidada para a série de concertos Keyword Initiative, promovida pela Boston University. É membro do Trio Klaritas e do ensemble Virtuoso Soloists of New York.
Gracie está profundamente grata pelos professores com quem trabalhou nas escolas públicas de Houston, no Texas, que lhe incutiram uma verdadeira paixão pela música. Assim sendo, defende e promove um acesso à educação musical de qualidade. Para além da sua carreira como solista, dedica-se ao ensino da música e do violoncelo em particular, sendo professora no grupo de escolas públicas de Brookline, em Massachussets e professora assistente na Boston University. 


RUI FERREIRA, clarinete

RuiFerreira.jpeg

Natural de Almoçageme, o clarinetista Rui Ferreira destaca-se como solista, músico de câmara e de orquestra. Detentor de inúmeros prémios em concursos nacionais e internacionais, como o Concurso Luso-Espanhol, o Concurso Jovens Músicos e o International Young Artist Competition, apresenta-se regularmente nas salas mais importantes da Europa, contando com atuações no Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian, no Konzerthaus em Berlim e no Palau de la Música de València. Colaborou com a Orchestra del Teatro Massimo, a Chamber Orchestra Lugano e a Schweizer Jugend Sinfonie Orchester, entre outras.
Em julho de 2018 foi solista convidado da Orchestra della Svizzera Italiana, tendo interpretado o Concerto para Clarinete, Op. 57 de Carl Nielsen.
Rui é licenciado em música pela Academia Nacional Superior de Orquestra, onde estudou com o professor Nuno Silva. Vive desde 2014 na Suíça, tendo concluído, com a classificação máxima, um Mestrado em Performance e um Mestrado em Solista no Conservatorio della Svizzera Italiana, sob a orientação de François Benda. Frequenta atualmente o Curso de Músico de Orquestra na mesma instituição e é primeiro clarinete na International Chamber Philharmonic Orchestra (Suíça), segundo clarinete no Ensemble MPMP (Portugal) e reforço na Orchestra del Teatro Massimo Bellini (Itália).


MARGARIDA QUÍTALO, flauta

Margarida Quítalo, natural de França, iniciou os seus estudos musicais na École de Musique de Thonon-les-Bains. Em Portugal, estudou no Conservatório Regional de Música da Covilhã e na Escola Profissional de Música de Arcos do Estoril. Frequentou masterclasses em todo o país e estrangeiro (Suíça, Sion), com os professores: Trevor Wye, William Benett, Benedeck Csalog, Catherine Rawdon e Edwin Gordon. Foi membro efetivo da Orquestra Sinfónica Juvenil de 1996 a 2000 e colaborou com o Quarteto de Flautas “DAKAPO”. É membro e fundadora do Duo “MUSINOVIS” e do “Duo inTempo “.
Estudou na Escola Superior de Música de Lisboa, na classe dos professores Anthony Pringsheim (flauta) e Fernando Fontes e Olga Prats (música de câmara), onde concluiu a Licenciatura em Flauta em 2000. Recentemente, terminou o Mestrado em Ensino da Música, na vertente de Formação Musical.
Foi professora de flauta transversal e música de câmara nas Oficinas de S. José, no Colégio Salesianos, em Lisboa, no Conservatório Regional de Música da Covilhã, na Associação de Cultura Canto Firme de Tomar e na Academia de Música e Dança do Fundão.
Atualmente é professora na Academia de Música e Belas Artes Luísa Todi em Setúbal e no Conservatório Regional de Palmela. 


DIOGO ANDRADE, guitarra

Diogo.jpg


Durante os últimos anos Diogo Andrade apresentou-se a solo e em ensemble em Portugal, Espanha, Itália, Bélgica, Alemanha e Holanda. Foi premiado em concursos nacionais e internacionais, tendo participado em diversos festivais. Colaborou com a RTP1, Antena 2, Radio Punto e Limbug1. Frequentou Masterclasses com professores de renome como Dejan Ivanović, Michel Sadanowsky, Margarita Escarpa, Jéremy Jouve, Judicael Perroy, Lorenzo Micheli, Andrea de Vitis, Goran Krivokapić, Zoran Dukić, Jérôme Ducharme, Marcin Dylla e Leo Brouwer.
Começou, em 2005, os seus estudos em guitarra clássica no Conservatório de Música de São José da Guarda, na classe do Professor Hugo Simões e concluiu, em 2013, o 8º grau do Conservatório com as classificações mais elevadas. No mesmo ano foi admitido no Conservatorium Maastricht na classe do prestigiado professor Carlo Marchione. Foi premiado com a bolsa de mérito do Conservatorium Maastricht Foundation (2015/2016). Frequentou também paralelamente a classe de técnica do Professor Roman Krejći. Atualmente encontra-se a terminar o Mestrado em Ensino de Música na Universidade de Aveiro sob a orientação do Professor Pedro Rodrigues. Diogo Andrade toca guitarras do luthier grego Alkis Efthimiadis e usa cordas D'Addario/Savarez. 


ANTÓNIO LOURENÇO MENEZES, VOz

Antonio.jpg

António Lourenço Menezes iniciou os seus estudos musicais no Conservatório de Música Jaime Chavinha em Minde, onde terminou o curso secundário de saxofone. É licenciado em Direção Coral e Formação Musical pela Escola Superior de Música de Lisboa, frequentando um semestre em Regime Erasmus no Zoltán Kodály Pedagogical Institute em Kecskemét – Hungria. Atualmente frequenta o Mestrado em Ensino da Música, vertente de Direção Orquestral com Jean-Marc Burfin na mesma instituição. Paralelamente frequenta o Curso Secundário de Canto na Escola Artística de Música do Conservatório Nacional, na classe da professora Ana Paula Russo. É maestro titular de “A Cappella Ensemble”, Coro “Vozes do Castelo” e Coro “Gaudia Vitae”. Trabalhou em direção com maestros como Paulo Vassalo Lourenço, Clara Coelho, Vasco Pearce de Azevedo, Pedro Teixeira, Werner Pfaff, Cemi’i Can Deliorman, Katalin Kiss e Adriano Martinolli D’Arcy. É membro do Americantiga Ensemble (Cappella dei Signori) e integra regularmente alguns ensembles vocais, como o Officium Ensemble, ensemble MPMP e Avres Serva. Como solista, já se apresentou em obras como “Glória” de A. Vivaldi, “Magnificat” e “Missa em Si menor” de J. S. Bach, “Oratória de Natal” de C. Saint-Saëns, entre outros. Nesta área trabalhou com Filomena Amaro, Renata Darázs, Ana Paula Russo e Ana Leonor Pereira.


MIGUEL HENRIQUES, PIANO e MÚsica de câmara

LuisHenriques.jpg

Com uma extensa actividade concertística como pianista e maestro ao longo de mais de três décadas, Miguel Henriques realizou centenas de concertos espalhados por todo o país e no estrangeiro, a solo e com grandes orquestras. Da sua carreira salienta-se a gravação de 6 CDs e mais de 160 videoclips, incluindo estreias de algumas das mais importantes obras de compositores estrangeiros e portugueses. Escreveu inúmeros artigos em diversas publicações. É o autor do livro The (Well) Informed Piano – Artistry and Knowledge (University Press of America). Na sua formação académica inclui-se a pós-graduação no Conservatório Tchaikovsky, o mestrado em Piano Performance na Universidade do Kansas e o doutoramento em Artes Musicais pelo conjunto da carreira da Universidade Nova de Lisboa. Foi aluno de Ernestina Silva Monteiro (discípula de Óscar da Silva), Gleb Akselrod (discípulo de Grigory Ginsburg) e Sequeira Costa (discípulo de Vianna da Motta). Professor de Piano desde 1977, Miguel Henriques exerce o cargo na Escola Superior de Música de Lisboa desde 1990, orientando uma dinâmica classe de jovens pianistas que se têm salientado pelo êxito das respectivas carreiras. Dirige ainda a Camerata Gareguin Aroutiounian. Miguel Henriques é presentemente o Director da ESML.
www.miguelhenriques.com


WENDY SWART GROSSMAN, EMPREENDEDORISMO CULTURAL

Wendy_SwartGrossman.jpg

Wendy Swart Grossman é professora e consultora de associações sem fins lucrativos, contando com inúmeros casos de sucesso na construção de parcerias, geração de ideias/inovação, planeamento estratégico, angariação de fundos e apresentação de workshops. Tem uma vasta experiência em campanhas presidenciais (Bill Clinton e Nelson Mandela) e trabalhou no Museu da Ciência e Cultura e na Escola de Design da Universidade de Harvard e no Museu da Ciência em Londres. Os seus clientes em Boston incluem o Social Innovation Forum, a Fundação Charlotte e o BUild Lab da Boston University. Licenciada em Economia e Ciências Políticas pelo St. Olaf College, no Minnesota e Mestre em Políticas Urbanas e Ambientais na Tufts University, Wendy Grossman é professora adjunta na Boston University desde 2013, onde ministra as disciplinas de Economias Criativas e Impacto Social e Empreendedorismo Cultural. Orienta workshops no iLab da Harvard University, onde também integra o júri do Dean’s Challenge for Cultural Entrepreneurship. Com publicações na área do empreendedorismo cultural previstas para 2019, Wendy é a autora do livro “Behind the Wheel: A Mother’s Journal of a Year on the Road”. Nos seus tempos livres, gosta de fazer escalada, tendo estado no Nepal três vezes e subido até ao campo de base do Monte Everest (5 364 metros).